[svnbook-pt-br commit] r218 - trunk/book

codesite-noreply at google.com codesite-noreply at google.com
Sun Oct 26 10:07:14 CDT 2008


Author: blabos
Date: Sun Oct 26 08:06:50 2008
New Revision: 218

Modified:
    trunk/book/ch02-basic-usage.xml

Log:
Parte Final da revisão ortográfica do capítulo 2

Modified: trunk/book/ch02-basic-usage.xml
==============================================================================
--- trunk/book/ch02-basic-usage.xml	(original)
+++ trunk/book/ch02-basic-usage.xml	Sun Oct 26 08:06:50 2008
@@ -513,7 +513,7 @@
            texto normal que cujo conteúdo é o caminho para o qual o link
            original aponta.  Apesar deste arquivo não poder ser usado
            como link simbólico num sistema Windows, ele também não
-          previne os usuários Windows de executarem suas outras
+          proíbe os usuários Windows de executarem suas outras
            atividades relacionadas ao Subversion.</para> </sidebar>

        <variablelist>
@@ -606,7 +606,7 @@
            apenas acontece quando um subcomando está operando diretamente
            numa URL, ao invés de na cópia de trabalho.  Em particular,
            usos específicos de <command>svn mkdir</command>, <command>svn
-          copy</command>, <command>svn move</command>, e
+          copy</command>, <command>svn move</command> e
            <command>svn delete</command> trabalham com URLs (e não
            esqueça que o <command>svn import</command> sempre faz
            alterações em uma URL).</para>
@@ -616,7 +616,7 @@
            cópia de trabalho como uma espécie de <quote>área de
            teste</quote> onde executar suas alterações antes de
            registrá-las efetivamente no repositório.  Os comandos que
-          operam em URLs não dispõe deste luxo, então quando você opera
+          operam em URLs não dispõem deste luxo, então quando você opera
            diretamente em uma URL, quaisquer das ações acima resultam em
            commits imediatos.</para>

@@ -632,7 +632,7 @@
          registrá-las no repositório, mas antes de fazer isso, é quase
          sempre uma boa idéia conferir exatamente que alterações você
          fez.  Ao verificar suas alterações antes de dar commit, você
-        pode uma mensagem de log bem mais adequada.  Você também pode
+        pode criar uma mensagem de log bem mais adequada. Você também pode
          descobrir se não modificou um arquivo inadvertidamente, e então
          ter a oportunidade de reverter essas modificações antes de dar
          commit.  Você pode ter uma visão geral das alterações que você
@@ -728,10 +728,10 @@
  </screen>

          <para>Neste formato de saída <command>svn status</command> exibe
-          seix colunas de caracteres, seguidas de diversos espaços em
-          branco, seguidos po um nome de arquivo ou diretório.  A
+          seis colunas de caracteres, seguidas de diversos espaços em
+          branco, seguidos por um nome de arquivo ou diretório. A
            primeira coluna indica o estado do arquivo ou diretório e/ou
-          seu conteúdo.  Os códigos listados são:</para>
+          seu conteúdo. Os códigos listados são:</para>

          <variablelist>

@@ -1230,7 +1230,7 @@
          <para>As strings de sinais de menor, sinais de igual, e sinais
            de maior são marcações de conflito, e não fazem parte
            atualmente dos dados em conflito.  Você geralmente quer
-          garantir que estes sinais tipos de sinais sejam removidos
+          garantir que estes sinais sejam removidos
            do arquivo antes de seu próximo commit.  O texto entre os dois
            primeiros conjuntos de marcações é composto pelas alterações
            que você fez na área do conflito:</para>
@@ -1294,7 +1294,7 @@
            tiver certeza de ter resolvido o conflito em seu
            arquivo—quando os arquivos temporários forem removidos,
            o Subversion vai deixar que você submeta o arquivo ainda que
-          ainda permaneça com marcações de conflito.</para>
+          ele permaneça com marcações de conflito.</para>

          <para>Se você se confundiu ao editar o arquivo conflituoso, você
            sempre pode consultar os três arquivos que o Subversion cria
@@ -1355,7 +1355,7 @@

        <para>Finalmente!  Suas edições estão concluídas, você mesclou
          todas as alterações do servidor, e agora está pronto para
-        registrar suas alterações ao repositório.</para>
+        registrar suas alterações no repositório.</para>

        <para>O comando <command>svn commit</command> envia todas as suas
          modificações para o servidor.  Quando você registra uma
@@ -1432,7 +1432,7 @@
          é a mesma em todos os casos.)</para>

        <para>Neste ponto, você precisa executar <command>svn
-        update</command>, lidar com quaisquer mesclagem ou conflitos
+        update</command>, lidar com quaisquer mesclagens ou conflitos
          resultantes, e tentar executar o commit novamente.</para>

        <para>Isto conclui o ciclo básico de trabalho no uso do
@@ -1497,7 +1497,7 @@
          <varlistentry>
            <term><command>svn list</command></term>
            <listitem>
-            <para>Exibe os arquivo em um diretório para uma dada
+            <para>Exibe os arquivos em um diretório para uma dada
                revisão.</para>
            </listitem>
          </varlistentry>
@@ -1910,7 +1910,7 @@
      <para>Quando o Subversion modifica sua cópia de trabalho (ou
        qualquer informação dentro de <filename>.svn</filename>), ele
        tenta fazer isso da forma mais segura possível.  Antes de
-      modificar a cópa de trabalho, o Subversion escreve suas pretenções
+      modificar a cópa de trabalho, o Subversion escreve suas pretensões
        em um arquivo de log.  Depois ele executa os comandos no arquivo
        de log para aplicar a alteração requisitada, mantendo uma trava na
        parte relevante da cópia de trabalho enquanto trabalha—para


More information about the svn-pt_br mailing list